Top thingy left
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 

20 de outubro de 2017
Potencial habitat humano localizado na Lua
Um estudo publicado na revista Geophysical Research Letters confirma a existência de um grande tubo de lava aberto na região de Montes Marius na Lua, que pode ser usado para proteger os astronautas de condições perigosas à superfície.
Ler mais

  20 de outubro de 2017
Estudo mostra como a água pode ter corrido à superfície de um planeta Marte jovem, frio e gelado
Uma investigação por cientistas planetários da Universidade de Brown descobriu que o derretimento de camadas de gelo num frio planeta Marte do passado teria formado água suficiente para esculpir os antigos vales e leitos vistos atualmente no planeta. Ler mais
 

17 de outubro de 2017
Telescópios do ESO observam primeira luz de uma fonte de ondas gravitacionais
Os telescópios do ESO no Chile detetaram a primeira contraparte visível de uma fonte de ondas gravitacionais. Estas observações históricas sugerem que este objeto único é o resultado de uma fusão entre duas estrelas de neutrões. Os efeitos cataclísmicos deste tipo de fusão dispersam no Universo elementos pesados, tais como o ouro e a platina.
Ler mais

  17 de outubro de 2017
Medição do VLBA promete imagem completa da Via Láctea
Usando o VLBA (Very Long Baseline Array) da NSF (National Science Foundation), astrónomos mediram diretamente a distância de uma região de formação estelar no lado oposto ao Sol na nossa Via Láctea. Este feito quase que duplica o recorde anterior de medição de uma distância no interior da nossa Galáxia. Ler mais
 

13 de outubro de 2017
O planeta anão Haumea tem um anel
Nos confins do Sistema Solar, para lá da órbita de Neptuno, existe uma cintura de objetos compostos por gelo e rochas, entre os quais se destacam quatro planetas anões: Plutão, Éris, Makemake e Haumea. Este último é o menos conhecido dos quatro e foi recentemente o objeto de uma campanha de observação internacional que foi capaz de estabelecer as suas principais características físicas.
Ler mais

  13 de outubro de 2017
Caçadores de exoplanetas gigantes: procurem discos de detritos
Não existe um mapa que mostre todos os milhares de milhões de exoplanetas que se escondem na nossa Galáxia - estão tão distantes e são tão ténues em comparação com as suas estrelas, que é difícil encontrá-los. Agora, os astrónomos à procura de novos mundos estabeleceram um possível marcador para exoplanetas gigantes. Ler mais
  10 de outubro de 2017
Estudo de Marte fornece indícios sobre possível berço da vida
A descoberta de evidências de antigos depósitos hidrotermais em Marte identifica uma área no Planeta Vermelho que poderá fornecer pistas sobre a origem da vida na Terra.
Um recente relatório internacional examina observações da sonda MRO (Mars Reconnaissance Orbiter) da NASA de enormes depósitos numa bacia no sul de Marte. Ler mais
  6 de outubro de 2017
Misteriosa diminuição de brilho da Estrela de Tabby pode ser provocada por poeira
Um dos objetos estelares mais misteriosos pode revelar finalmente alguns dos seus segredos. Chamada KIC 8462852, também conhecida como Estrela de Boyajian, ou Estrela de Tabby, o objeto sofreu diminuições invulgares de brilho - o Telescópio Espacial Kepler da NASA até observou um escurecimento de até 20% em questão de dias.
Ler mais
 
Arquivo de notícias
 
  IMAGEM DO MÊS  
  A Concha da Enorme Estrela G79.29+0.46
Crédito: NASATelescópio Espacial SpitzerWISE; Processamento eLicençaJudy Schmidt
(clique na imagem para ver versão maior)
 
     
  Estrelas assim tão voláteis são bastante raras. Capturada no meio de nuvens de poeira e visível para a direita e para cima do centro, está a massiva G79.29+0.46, uma das menos de 100 estrelas variáveis azuis luminosas (LBVs ou luminous blue variables) atualmente conhecidas na nossa Galáxia. As LBVs expelem conchas de gás e podem perder o equivalente à massa de Júpiter ao longo de 100 anos. A estrela, ela própria brilhante e azul, está envolta em poeira e, portanto, não é observável no visível. A estrela moribunda parece verde e rodeada por conchas vermelhas nesta imagem infravermelha que combina exposições do Observatório Espacial Spitzer e do WISE da NASA. G79.29+0.46 está localizada na região de formação estelar Cygnus X da Via Láctea. Não se sabe porque G79.29+0.46 é tão volátil, nem quanto tempo permanecerá na fase LBV nem quando explodirá como supernova.  
     
 
    ASTROBOLETIM  
   

Receba as mais recentes notícias de Astronomia e imagens no seu e-mail, bem como efemérides astronómicas dos próximos dias.

INSCREVA-SE AQUI!!

Se já está inscrito e pretende cancelar a sua assinatura, também o poderá fazer nesta página.


 
    EFEMÉRIDES ASTRONÓMICAS - OUTUBRO
   
 
    O SOL AGORA
(cortesia SDO)
Carregar na imagem para ver mais
 
 
  FASE ACTUAL DA LUA
(cortesia USNO)
Carregar na imagem para ver calendário
 
Top Thingy Right