Top thingy left
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
     
  16 de fevereiro de 2018
ALMA observa um donut giratório de gás e poeira em redor de um buraco negro supermassivo
Observações de alta resolução com o ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array) captaram um toro de gás rotativo e empoeirado em torno de um buraco negro supermassivo ativo. A existência de tais estruturas giratórias em forma de donut foi sugerida pela primeira vez há algumas décadas, mas esta é a primeira vez que uma foi confirmada tão claramente. Este é um passo importante na compreensão da coevolução de buracos negros supermassivos e das suas galáxias hospedeiras.
[ Ler mais]
     
     
  16 de fevereiro de 2018
Novos modelos fornecem informações do coração da Nebulosa Roseta
Uma nova investigação, liderada pela Universidade de Leeds, fornece uma explicação para a discrepância entre o tamanho e idade da cavidade central da Nebulosa Roseta e o tamanho e idade das suas estrelas centrais.
[ Ler mais]
     
     
  13 de fevereiro de 2018
É rochoso ou gasoso? Astrónomos desvendam mistérios das super-Terras
De acordo com uma nova investigação liderada por Johanna Teske, do Instituto Carnegie para a Ciência, uma estrela a cerca de 100 anos-luz de distância, na direção da constelação de Peixes, GJ 9827, hospeda o que poderá ser uma das super-Terras mais massivas e densas detetadas até à data. Esta nova informação fornece evidências que vão ajudar os astrónomos a melhor compreender o processo pelo qual os planetas se formam.
[ Ler mais]
     
     
  13 de fevereiro de 2018
New Horizons captura imagens recorde na Cintura de Kuiper
A nave espacial New Horizons da NASA recentemente girou a sua câmara telescópica na direção de um campo de estrelas, captou uma imagem - e fez história. A imagem de calibração rotineira do enxame aberto NGC 3532, feita pelo instrumento LORRI no dia 5 de dezembro, foi captada quando a New Horizons estava a 6,12 mil milhões de quilómetros da Terra - tornando-a, por algum tempo, a imagem obtida à maior distância da Terra. [Ler mais]
     
     
  9 de fevereiro de 2018
Atmosfera vazante ligada a planeta leve
A baixa gravidade do Planeta Vermelho e a falta de campo magnético tornam a atmosfera ultraperiférica um alvo fácil de ser levada pelo vento solar, mas novas evidências da nave Mars Express da ESA mostram que a radiação do Sol pode desempenhar um papel surpreendente na sua fuga.
[Ler mais]
     
     
  9 de fevereiro de 2018
As três surpresas de 'Oumuamua
Um dos momentos decisivos da astronomia planetária em 2017 foi a descoberta do primeiro objeto astronómico que entrou no Sistema Solar vindo do espaço interestelar. Agora conhecido como 'Oumuamua (palavra havaiana para "batedor"), o objeto foi descoberto pela equipa do levantamento Pan-STARRS no Hawaii no dia 19 de outubro.
[Ler mais]
     
     
  6 de fevereiro de 2018
Planetas TRAPPIST-1 são provavelmente ricos em água
Um novo estudo determinou que os sete planetas descobertos em órbita da estrela anã ultrafria próxima de nós, TRAPPIST-1, são todos constituídos principalmente por rochas e alguns poderão potencialmente ter mais água que a Terra. As densidades dos planetas, agora conhecidas com muito mais precisão que anteriormente, sugerem que alguns destes corpos podem ter até 5% da sua massa sob a forma de água — cerca de 250 vezes mais que os oceanos da Terra.
[Ler mais]
     
     
  6 de fevereiro de 2018
Astrofísicos descobrem planetas noutra galáxia
Uma equipa de astrofísicos da Universidade de Oklahoma descobriu, pela primeira vez, uma população de planetas para lá da Via Láctea. Usando microlentes - um fenómeno astronómico e o único conhecido capaz de descobrir planetas a distâncias verdadeiramente enormes da Terra, entre outras técnicas de deteção - investigadores foram capazes de detetar objetos noutras galáxias que variam desde a massa da Lua até à massa de Júpiter.
[Ler mais]
 
Arquivo de notícias
 
  IMAGEM DO MÊS  
  Nuvens na Grande Nuvem de Magalhães
Crédito:  Josep DrudisDon Goldman
(clique na imagem para ver versão maior)
 
     
  Uma visão fascinante nos céus do hemisfério sul, a Grande Nuvem de Magalhães (GNM) pode aqui ser vista neste mosaico telescópico profundo e detalhado. Registada com filtros de banda larga e banda estreita, a cena abrange cerca de 5 graus ou 10 luas cheias no céu. Os filtros de banda estreita estão desenhados para transmitir apenas a luz emitida pelos átomos de hidrogénio e oxigénio. Ionizados pela luz estelar energética, os átomos emitem a sua luz característica à medida que os eletrões são recapturados e os átomos transitam para um estado de energia mais baixo. Como resultado, nesta imagem a GNM parece estar coberta pelas suas próprias nuvens de gás ionizado em redor das suas estrelas jovens e massivas. Esculpidas por fortes ventos estelares e radiação ultravioleta, as nuvens brilhantes, dominadas pela emissão do hidrogénio, são conhecidas como regiões H II (hidrogénio ionizado). Ela própria composta por muitas regiões H II sobrepostas, a Nebulosa da Tarântula é a grande região de formação estelar à esquerda. A maior galáxia satélite da Via Láctea, a GNM mede aproximadamente 15.000 anos-luz em diâmetro e fica a uns meros 160.000 anos-luz de distância na direção da constelação de Dourado.  
     
 
 
   

APRESENTAÇÃO ÀS ESTRELAS + PALESTRA

19:30 - Este evento inclui uma apresentação sobre um tema de astronomia seguida de observação astronómica noturna com telescópio no nosso maravilhoso terraço (dependente de meteorologia favorável).

Local: CCVAlg
Pré-inscrição: siga este link
Telefone: 289 890 920
E-mail: info@ccvalg.pt


 
    ASTROBOLETIM  
   

Receba as mais recentes notícias de Astronomia e imagens no seu e-mail, bem como efemérides astronómicas dos próximos dias.

INSCREVA-SE AQUI!!

Se já está inscrito e pretende cancelar a sua assinatura, também o poderá fazer nesta página.


 
    EFEMÉRIDES ASTRONÓMICAS - FEVEREIRO
   
 
    O SOL AGORA
(cortesia SDO)
Carregar na imagem para ver mais
 
 
  FASE ACTUAL DA LUA
(cortesia USNO)
Carregar na imagem para ver calendário
 
Top Thingy Right