Top thingy left
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
     
 

24 de novembro de 2020
Mesmo a tempo do Natal: Júpiter e Saturno vão parecer um planeta duplo pela primeira vez desde a Idade Média

Logo após o pôr-do-Sol, na noite de 21 de dezembro, Júpiter e Saturno aparecerão mais próximos no céu noturno da Terra do que desde a Idade Média, fornecendo às pessoas de todo o mundo um espetáculo celeste para celebrar o solstício de inverno. [Ler mais]

     
     
 

24 de novembro de 2020
Astrónomos descobrem nova "galáxia fóssil" enterrada nas profundezas da Via Láctea

Cientistas que trabalham com dados do APOGEE (Apache Point Observatory Galactic Evolution Experiment) do SDSS (Sloan Digital Sky Survey) descobriram uma "galáxia fóssil" escondida nas profundezas da nossa Via Láctea. Este resultado, publicado na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, pode abalar a nossa compreensão de como a Via Láctea cresceu para a Galáxia que vemos hoje. [Ler mais]

     
     
  24 de novembro de 2020
Geologia de campo no equador de Marte aponta para antiga megainundação

Inundações de magnitude inimaginável varreram a Cratera Gale no equador de Marte há cerca de 4 mil milhões de anos - uma descoberta que sugere a possibilidade de que a vida possa ter lá existido, de acordo com dados recolhidos pelo rover Curiosity da NASA e analisados num projeto conjunto por cientistas da Universidade Estatal de Jackson, de Cornell, do JPL e da Universidade do Hawaii. A investigação foi publicada dia 5 de novembro na revista Nature Scientific Reports. [Ler mais]
     
     
  20 de novembro de 2020
Resolvido mistério cósmico com 16 anos, revelando elo perdido estelar

Em 2004, os cientistas do GALEX (Galaxy Evolution Explorer) da NASA avistaram um objeto diferente de qualquer outro que já haviam visto na nossa Galáxia, a Via Láctea: uma grande e ténue bolha de gás com uma estrela no centro (estrela esta que tem o nome TYC 2597-735-1). Nas imagens do GALEX, a bolha parecia azul - embora na verdade não emita luz visível ao olho humano - e observações subsequentes revelaram uma estrutura anular espessa no seu interior. Portanto, a equipa apelidou-o de Nebulosa do Anel Azul. Nos 16 anos seguintes, estudaram o objeto com vários telescópios terrestres e espaciais, mas quanto mais aprendiam, mais misterioso parecia. [Ler mais]
     
     
  20 de novembro de 2020
Lentes gravitacionais podem ser a chave para melhores estimativas da expansão do Universo

O Universo está a expandir-se, mas os astrofísicos não têm a certeza de quão rápida essa expansão está a acontecer - não porque não existem respostas, mas porque as respostas que podem dar não concordam. Agora, Simon Birrer, pós-doutorado da Universidade de Stanford e do Instituto Kavli para Física de Partículas e Astrofísica do Laboratório Nacional do Acelerador SLAC pertencente ao Departamento de Energia dos EUA, e uma equipa internacional de investigadores têm uma nova resposta que pode, uma vez aprimorada com mais dados, ajudar a resolver o debate. [Ler mais]
     
     
  20 de novembro de 2020
Blocos de construção da vida podem formar-se muito antes das estrelas

Uma equipa internacional de cientistas mostrou que a glicina, o aminoácido mais simples e um importante bloco de construção da vida, pode formar-se sob as condições adversas que governam a química no espaço. Os resultados, publicados na revista Nature Astronomy, sugerem que a glicina, e muito provavelmente outros aminoácidos, formam-se em densas nuvens interestelares muito antes destas se transformarem em novas estrelas e planetas. [Ler mais]
     
     
  17 de novembro de 2020
Nuvem que deu origem ao Sistema Solar colapsou em menos de 200.000 anos

Há muito tempo - cerca de 4,5 mil milhões de anos - o nosso Sol e Sistema Solar formaram-se no curto espaço de tempo de 200.000 anos. Esta é a conclusão de um grupo de cientistas do Laboratório Nacional Lawrence Livermore após observarem isótopos do elemento molibdénio encontrados em meteoritos. [Ler mais]
     
     
  17 de novembro de 2020
Decifrada a árvore genealógica da Via Láctea

Os cientistas sabem há algum tempo que as galáxias podem crescer graças à fusão de galáxias mais pequenas, mas a ancestralidade da nossa própria Galáxia, a Via Láctea, há muito que é um mistério. Agora, uma equipa internacional de astrofísicos conseguiu reconstruir a primeira árvore genealógica completa da nossa Galáxia, analisando as propriedades dos enxames globulares que orbitam a Via Láctea com inteligência artificial. O trabalho foi publicado na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. [Ler mais]
     
 
Arquivo de notícias
 
  IMAGEM DO MÊS  
  Plêiades: Ou4 - Uma Lula Gigante num Morcego
Crédito: Yannick Akar
 
     
 
Muito ténue, mas também muito grande no céu do planeta Terra, a Nebulosa da Lula, catalogada como Ou4, e Sh2-129, também conhecida como a Nebulosa do Morcego, foram aqui fotografadas nesta cena cósmica na direção da constelação de CefeuComposta por 55 horas de dados de banda estreita, o campo telescópico mede 3 graus ou 6 Luas Cheias. Descoberta em 2011 pelo astrofotógrafo francês Nicolas Outters, a forma bipolar e sedutora da Nebulosa da Lula distingue-se pela reveladora emissão azul-esverdeada dos átomos duplamente ionizados de oxigénio. Embora, aparentemente, completamente rodeada pela emissão avermelhada do hidrogénio da região Sh2-129, a verdadeira distância e natureza da Nebulosa da Lula tem sido difícil de determinar. Ainda assim, uma investigação mais recente sugere que Ou4 está realmente situada dentro de Sh2-129 a cerca de 2300 anos-luz de distância. Consistente com esse cenário, Ou4 representaria um fluxo espetacular impulsionado por HR8119, um sistema triplo de estrelas quentes e massivas que podem ser vistas perto do centro da nebulosa. A verdadeiramente gigante Nebulosa da Lula mede quase 50 anos-luz de comprimento.
 
     
 
 
   

Astros em Movimento

Com o outono a terminar, a noite reserva-nos todos os planetas mais lentos que a Terra. Realizadas mensalmente, estas sessões tentam focar num tema de relevância à data da atividade, devido a algum acontecimento astronómico ou oportunidade de observação, ou alguma notícia recente de astronomia que motive a atividade. A observação noturna está obviamente sempre dependente do hemisfério celeste observável, bem como das condições meteorológicas ou ambientais disponíveis.

Data: 10 de dezembro
Hora: 20:30 horas
Local: Centro Ciência Viva do Algarve
Preço: 2€ Adultos / 1€ Jovens (Lotação máxima de 5 pessoas. Grátis para membros do AstroClube)

INSCRIÇÃO OBRIGATÓRIA - seguir este link
Telefone: 289 890 920
E-mail: info@ccvalg.pt


 
 
   

Receba as mais recentes notícias de Astronomia e imagens no seu e-mail, bem como efemérides astronómicas dos próximos dias.

INSCREVA-SE AQUI!!

Se já está inscrito e pretende cancelar a sua assinatura, também o poderá fazer nesta página.


 
    EFEMÉRIDES ASTRONÓMICAS - NOVEMBRO
   
 
    O SOL AGORA
(cortesia SDO)
Carregar na imagem para ver mais
 
 
  FASE ATUAL DA LUA
(cortesia USNO)
Carregar na imagem para ver calendário
 
Top Thingy Right