Top thingy left
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
     
  24 de maio de 2019
Descobertos 18 exoplanetas do tamanho da Terra
Cientistas do Instituto Max Planck para Pesquisa do Sistema Solar, da Universidade Georg August de Gotinga e do Observatório de Sonneberg descobriram 18 planetas do tamanho da Terra para lá do Sistema Solar. Os mundos são tão pequenos que as investigações anteriores os ignoraram. Um deles é um dos mais pequenos conhecidos até agora; outro pode albergar condições favoráveis à vida. Os investigadores reanalisaram uma parte dos dados do Telescópio Espacial Kepler da NASA com um método novo e mais sensível que desenvolveram. A equipa estima que o seu novo método tem o potencial de encontrar mais de 100 exoplanetas adicionais no conjunto de dados da missão Kepler. Os cientistas descrevem os seus resultados na revista Astronomy & Astrophysics. [Ler mais]
     
     
  24 de maio de 2019
Juno da NASA encontra mudanças no campo magnético de Júpiter
A missão Juno da NASA fez, em Júpiter, a primeira deteção definitiva, para lá da Terra, de um campo magnético interno que muda com o tempo, um fenómeno chamado variação secular. A Juno determinou que a variação secular do gigante gasoso é provavelmente impulsionada pelos ventos atmosféricos profundos do planeta. A descoberta ajudará os cientistas a melhor entender a estrutura interior de Júpiter - incluindo a dinâmica atmosférica - bem como as mudanças no campo magnético da Terra. O artigo sobre a descoberta foi publicado na revista Nature Astronomy. [Ler mais]
     
     
  24 de maio de 2019
Formação da Lua trouxe água à Terra
A Terra é ímpar no nosso Sistema Solar: é o único planeta terrestre com uma grande quantidade de água e uma lua relativamente grande, que estabiliza o eixo da Terra. Ambos foram essenciais para a Terra desenvolver a vida. Os planetologistas da Universidade de Munique puderam agora mostrar, pela primeira vez, que a água chegou à Terra com a formação da Lua há cerca de 4,4 mil milhões de anos. A Lua foi formada quando a Terra foi atingida por um corpo com mais ou menos o tamanho de Marte, também chamado Theia. Até agora, os cientistas supunham que Theia era originário do Sistema Solar interior. No entanto, os investigadores de Munique podem agora mostrar que Theia veio do Sistema Solar exterior e que forneceu grandes quantidades de água à Terra. Os resultados foram publicados na revista Nature Astronomy. [Ler mais]
     
     
  21 de maio de 2019
Primeiros resultados científicos do "flyby" da New Horizons por Ultima Thule
A equipa da missão New Horizons da NASA publicou o seu perfil do mundo mais distante já explorado, um bloco de construção planetária e objeto da Cintura de Kuiper chamado 2014 MU69. Analisando apenas os primeiros conjuntos de dados recolhidos durante o "flyby" de Ano Novo de 2019 da New Horizons por MU69 (apelidado de Ultima Thule), a equipa da missão rapidamente descobriu um objeto muito mais complexo do que o esperado. A equipa publicou os seus primeiros resultados científicos e interpretações revistas por pares - apenas quatro meses depois da passagem rasante - na edição de 17 de maio da revista Science. [Ler mais]
     
     
  21 de maio de 2019
As primeiras descobertas de asteroides do Gaia
Enquanto explora o céu para cartografar um milhar de milhão de estrelas na nossa galáxia, a Via Láctea, o satélite Gaia da ESA é também sensível a corpos celestes mais próximos de casa e observa, regularmente, asteroides no nosso Sistema Solar. Esta imagem mostra as órbitas de mais de 14 mil asteroides conhecidos (com o Sol no centro da imagem) com base nas informações da segunda publicação de dados de Gaia, a qual foi divulgada em 2018. [Ler mais]
     
     
  21 de maio de 2019
Missão Chang'E 4 descobre novos "segredos" do lado oculto da Lua
Um veículo lunar com o nome da deusa chinesa da Lua pode ter encolhido o mistério do lado oculto do nosso satélite natural. A quarta missão Chang'E (CE-4) foi a primeira a aterrar no outro lado da Lua e recolheu novas evidências da maior cratera do Sistema Solar, esclarecendo como a Lua pode ter evoluído. Os resultados foram publicados na revista Nature no dia 16 de maio. [Ler mais]
     
     
  17 de maio de 2019
Planetas pequenos e resistentes com maior probabilidade de sobreviver à morte das suas estrelas
De acordo com uma nova investigação da Universidade de Warwick, os planetas pequenos e resistentes, repletos de elementos densos, têm a melhor probabilidade de evitar serem esmagados e engolidos quando a sua estrela-mãe morre. Os astrofísicos modelaram a probabilidade de diferentes planetas serem destruídos pelas forças de maré quando as suas estrelas hospedeiras se tornam anãs brancas e determinaram os fatores mais significativos que decidem se evitam a destruição ou não. [Ler mais]
     
     
  17 de maio de 2019
Primavera em Plutão: uma análise ao longo de 30 anos
Sempre que passa em frente de uma estrela, Plutão fornece informações preciosas sobre a sua atmosfera, preciosas porque as ocultações de Plutão são raras. A investigação realizada por investigadores do Observatório de Paris, ao longo de várias décadas, foi publicada dia 10 de maio de 2019 na revista Astronomy & Astrophysics. Interpretada à luz dos dados recolhidos em 2015 pela sonda New Horizons, permite refinar os parâmetros físicos essenciais para uma melhor compreensão do clima de Plutão e para prever futuras ocultações do planeta anão. [Ler mais]
 
Arquivo de notícias
 
  IMAGEM DO MÊS  
  A Galáxia, o Jato e o Buraco Negro
Crédito: NASAJPL-CaltechColaboração EHT
(clique na imagem para ver versão maior)
 
     
 
brilhante galáxia elíptica Messier 87 (M87) é o lar do buraco negro supermassivo capturado pelo EHT (Event Horizon Telescope) na primeira imagem de sempre de um buraco negro. Gigante do enxame galáctico de Virgem a cerca de 55 milhões de anos-luz de distância, M87 é a grande galáxia renderizada em tons de azul nesta imagem infravermelha obtida pelo Telescópio Espacial Spitzer. Embora M87 pareça, na maior parte, sem características e com a forma de uma nuvem, a imagem do Spitzer regista detalhes de jatos relativistas expelidos da região central da galáxia. Na inserção de cima, os próprios jatos estendem-se por milhares de anos-luz. O jato mais brilhante visto à direita está a aproximar-se, estando perto da nossa linha de visão. Na direção oposta, o choque criado pelo jato que se afasta ilumina um arco mais ténue de material. A inserção de baixo é a imagem histórica do buraco negro em contexto, no centro da galáxia gigante e dos jatos relativistas. Completamente não resolvido na imagem do Spitzer, o buraco negro supermassivo rodeado por material em queda é a fonte da enorme energia que impulsiona os jatos relativistas do centro da galáxia ativa M87.
 
     
 
 
   

24/05/19 - Observação Noturna + palestra - "OCULTAÇÕES?"

21:30 - Este evento inclui uma apresentação sobre um tema astronómico, seguida de observação astronómica noturna com telescópio no nosso maravilhoso terraço (dependente de meteorologia favorável).

Local: CCVAlg
Adultos: 2€ | Jovens: 1€
Pré-inscrição: siga este link
Telefone: 289 890 920
E-mail: info@ccvalg.pt


 
    ASTROBOLETIM  
   

Receba as mais recentes notícias de Astronomia e imagens no seu e-mail, bem como efemérides astronómicas dos próximos dias.

INSCREVA-SE AQUI!!

Se já está inscrito e pretende cancelar a sua assinatura, também o poderá fazer nesta página.


 
    EFEMÉRIDES ASTRONÓMICAS - MAIO
   
 
    O SOL AGORA
(cortesia SDO)
Carregar na imagem para ver mais
 
 
  FASE ATUAL DA LUA
(cortesia USNO)
Carregar na imagem para ver calendário
 
Top Thingy Right