Top thingy left
 
MISSÃO LUCY DA NASA PREPARA-SE PARA VIAJAR ATÉ AOS ASTEROIDES TROIANOS
1 de outubro de 2021

 


Impressão de artista da nave espacial Lucy voando pelo binário Pátroclo-Menoetius. A Lucy será a primeira missão a explorar os asteroides troianos de Júpiter - remanescentes antigos do Sistema Solar exterior capturados na órbita do planeta gigante.
Crédito: Centro de Voo Espacial Goddard da NASA/CIL/Adriana Gutierrez

 

A NASA testou as funções da Lucy, a primeira nave espacial da agência a estudar os asteroides troianos de Júpiter, abasteceu-a de combustível e está a embalá-la numa cápsula para lançamento no sábado, dia 16 de outubro.

Com nomes de personagens da mitologia grega, estes asteroides circundam o Sol em dois enxames, um grupo que lidera à frente de Júpiter na sua órbita, o outro seguindo por trás. Lucy será a primeira nave espacial a visitar estes asteroides. Ao estudá-los de perto, os cientistas esperam melhorar as suas teorias de como os planetas do Sistema Solar se formaram há 4,5 mil milhões de anos e porque acabaram na sua configuração atual.

"Com a Lucy, vamos a oito asteroides nunca antes vistos ao longo de 12 anos," disse Tom Statler, cientista do projeto Lucy na sede da NASA em Washington. "Esta é uma oportunidade fantástica de descoberta, à medida que investigamos o passado distante do nosso Sistema Solar."

Seguindo todos os protocolos da pandemia, os membros da equipa da Lucy passaram as últimas oito semanas no Centro Espacial Kennedy da NASA no estado norte-americano da Flórida, preparando a nave espacial para o voo. Os engenheiros testaram os sistemas mecânicos, elétricos e térmicos da nave e praticaram a execução da sequência de lançamento a partir dos centros de operações da missão Kennedy e da Lockheed Martin Space em Littleton, Colorado. No início de agosto, os engenheiros instalaram a antena de alto ganho da sonda, a sua segunda característica mais proeminente - depois dos enormes painéis solares - que permitirá com que a sonda comunique com a Terra.

No dia 18 de setembro, os engenheiros de propulsão terminaram de encher os tanques da Lucy com aproximadamente 725 kg de hidrazina líquida e oxigénio líquido, que compõem 40% da massa da sonda. O combustível será usado em manobras precisas que vão impulsionar a Lucy para os seus asteroides, enquanto os painéis solares - cada um com a largura de um autocarro escolar - irão recarregar as baterias que dão energia aos instrumentos da espaçonave.

A sonda Lucy será colocada dentro das duas metades da carenagem do veículo de lançamento, que se fechará em torno dela como uma concha. Depois do encapsulamento, a equipa da Lucy será capaz de comunicar eletricamente com ela por meio de um "cordão umbilical".

Ainda no início de outubro, a nave espacial encapsulada será transportada para a instalação de veículos na Estação da Força Espacial de Cabo Canaveral, onde será "acoplada" ao foguetão Atlas V 401 da United Launch Alliance. O foguetão levará a Lucy para fora da atmosfera da Terra para dar início à longa jornada até aos asteroides troianos.

Poucos dias antes do lançamento, os engenheiros irão ligar a nave Lucy em preparação para a missão. Este processo levará cerca de 20 minutos.

"A sonda ficará na configuração de lançamento e a equipa de engenharia irá monitorizar continuamente a sua saúde e estado para garantir que a Lucy fique pronta para a descolagem," disse Jessica Lounsbury, engenheira de sistemas do projeto Lucy em Goddard. "E então chega o dia do lançamento."

A primeira tentativa de lançamento da Lucy está programada para as 10:34 (hora portuguesa) de 16 de outubro. Nesse dia, a equipa será "chamada às estações" pelas 06:00 (hora portuguesa), quando todos devem chegar ao controlo da missão e às outras estações a fim de monitorizar a nave e executar todos os procedimentos de contagem regressiva de lançamento. Se o mau tempo ou qualquer outro problema proibirem um lançamento naquele dia, a equipa terá oportunidades de lançamento adicionais a partir do dia seguinte.

 


comments powered by Disqus

 


O estágio Centaur da United Launch Alliance (ULA) para a missão Lucy da NASA é içado por guindaste para a Instalação de Integração Vertical perto do Complexo de Lançamento Espacial 41 na Estação da Força Espacial de Cabo Canaveral na Flórida, quinta-feira, 16 de setembro de 2021. A sonda Lucy tem lançamento previsto para dia 16 de outubro, no foguetão Atlas V 401 da ULA a partir da plataforma 41. Ao longo da sua missão de 12 anos, a Lucy vai explorar um número recorde de asteroides, voando por um asteroide na cintura principal e por sete troianos. Além disso, o percurso da Lucy fará com que volte à Terra três vezes para assistências gravitacionais, tornando-a a primeira espaçonave a regressar à vizinhança da Terra vinda do Sistema Solar exterior.
Crédito: NASA/Kim Shiflett


// NASA (comunicado de imprensa)

Saiba mais

Asteroides troianos:
Wikipedia

Missão Lucy:
NASA
Wikipedia

 
Top Thingy Right