Top thingy left
 
INVESTIGADORES PODEM TER DESCOBERTO O PRIMEIRO PLANETA A ORBITAR TRÊS ESTRELAS
5 de outubro de 2021

 


Imagem de GW Orionis, um sistema estelar triplo com uma misteriosa lacuna nos seus discos de poeira circundantes. Os astrónomos teorizam a presença de um planeta massiva na lacuna, que pode ser o primeiro planeta já descoberto a orbitar três estrelas. A imagem da esquerda, fornecida pelo ALMA, mostra a estrutura anular do disco, com o disco mais interno separado do resto do disco. As observações na imagem à direita mostram a sombra do anel mais interior no resto do disco. Os astrónomos usaram observações do ALMA para construir um modelo compreensivo do sistema estelar.
Crédito: ALMA (ESO/NAOJ/NRAO), ESO/Exeter/Kraus et al.

 

Cientistas podem ter identificado o primeiro planeta conhecido a orbitar três estrelas. O sistema estelar fica a uns meros 1300 anos-luz da Terra.

Ao contrário do nosso Sistema Solar, que tem apenas uma única estrela, pensa-se que metade de todos os sistemas estelares, como GW Ori onde os astrónomos observaram o novo fenómeno, consistem de duas ou mais estrelas que estão gravitacionalmente ligadas entre si.

Mas ainda não tinha sido descoberto nenhum planeta a orbitar três estrelas - uma órbita circumtripla. Talvez até agora.

Usando observações pelo ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array), astrónomos da Universidade do Nevada em Las Vegas, EUA, analisaram os três anéis de poeira observados em torno das três estrelas, que são essenciais para a formação planetária.

Mas encontraram uma lacuna substancial, embora intrigante, no disco circumtriplo.

A equipa investigou diferentes origens, incluindo a possibilidade de que a lacuna foi criada pelo torque gravitacional das três estrelas. Mas depois de construir um modelo abrangente de GW Ori, descobriram que a explicação mais provável e fascinante para o espaço no disco é a presença de um ou mais planetas massivos, de natureza semelhante a Júpiter. Os gigantes gasosos, segundo Jeremy Smallwood, autor principal do artigo e recém-doutorado pela mesma universidade, são geralmente os primeiros planetas a formarem-se dentro de um sistema estelar. Seguem-se depois os planetas terrestres como a Terra e Marte.

O planeta propriamente dito não foi observado, mas a descoberta - destacada na edição de setembro da revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society - sugere que este é o primeiro planeta circumtriplo já descoberto. Outras observações pelo ALMA estão planeadas para os próximos meses, que podem fornecer evidências diretas do fenómeno.

"É verdadeiramente emocionante porque torna a teoria da formação planetária realmente robusta," disse Smallwood. "Isto pode significar que a formação de planetas é muito mais ativa do que pensávamos, o que é muito empolgante."

 


comments powered by Disqus

 

// Universidade do Nevada em Las Vegas (comunicado de imprensa)
// Artigo científico (Monthly Notices of the Royal Astronomical Society)
// Artigo científico (arXiv.org)


Saiba mais

CCVAlg - Astronomia:
08/09/2020 - Novas observações mostram disco de formação planetário desfeito pelas suas três estrelas centrais

Notícias relacionadas:
Science
New Scientist
ScienceDaily
Earth Sky
PHYSORG
Expresso
ZAP.aeiou

GW Orionis:
Simbad
Wikipedia

Discos protoplanetários:
Wikipedia

Exoplanetas:
Wikipedia
Lista de planetas (Wikipedia)
Lista de exoplanetas potencialmente habitáveis (Wikipedia)
Lista de extremos (Wikipedia)
Open Exoplanet Catalogue
NASA
Enciclopédia dos Planetas Extrasolares

ALMA:
Página principal
ALMA (NRAO)
ALMA (NAOJ)
ALMA (ESO)
Wikipedia

ESO:
Página oficial
Wikipedia

 
Top Thingy Right