Top thingy left
 
Potenciais novos mundos "resgatados" por voluntários de ciência cidadã
30 de abril de 2024
 

Impressão de artista do exoplaneta Tau Boötis b, um dos primeiros exoplanetas a ser descoberto, em 1996.
Crédito: ESO
 
     
 
 
 

Astrónomos de "bancada" fizeram quase de certeza uma série de descobertas excitantes, incluindo dois possíveis exoplanetas do tamanho de Júpiter - planetas para lá do nosso Sistema Solar - num projeto internacional de ciência cidadã.

O projeto Planet Hunters NGTS (Next-Generation Transit Survey) foi criado em 2021 na esperança de descobrir novos exoplanetas, envolvendo voluntários para examinar os dados dos telescópios NGTS no Chile. Os telescópios NGTS observam o céu noturno, monitorizando o brilho de milhares de estrelas para procurar quaisquer quedas na sua luz que possam ser causadas pela passagem de um exoplaneta em frente da estrela hospedeira.

O primeiro exoplaneta foi descoberto em 1992. Atualmente, os astrónomos encontraram quase 6000 mundos a orbitar estrelas distantes dentro da nossa Galáxia, a Via Láctea. Cada novo exoplaneta fornece informações valiosas sobre a forma como os planetas se formam e evoluem e sobre como sistemas solares muito diferentes do nosso funcionam.

Um artigo científico publicado na revista The Astronomical Journal descreve as descobertas mais promissoras do projeto Planet Hunters NGTS até à data, com a ajuda de quase 15.000 voluntários de todo o mundo. O artigo foi liderado por Sean O'Brien, estudante de doutoramento na Escola de Matemática e Física da Queen's University em Belfast, Irlanda do Norte.

"Há muitas coisas no universo que podem imitar os sinais dos exoplanetas que estamos a procurar. É preciso muito trabalho para passar de candidato a planeta a planeta confirmado. Estamos a trabalhar arduamente para confirmar e caracterizar estes candidatos a planeta", disse O'Brien.

"É muito emocionante porque estes achados não foram detetados inicialmente pelos astrónomos da rede NGTS, mas foram salvos pelos voluntários do Planet Hunters NGTS que 'vasculharam' pelos dados".

Achado raro

A descoberta mais importante até agora é a deteção de um candidato a exoplaneta, com cerca do tamanho de Júpiter, em órbita de uma estrela anã vermelha, uma estrela mais pequena do que o nosso Sol. Trata-se de uma descoberta rara dos voluntários, uma vez que apenas foram descobertos cerca de uma dúzia de planetas gigantes em órbita de estrelas anãs M, e coloca questões interessantes sobre a forma como estes sistemas se podem formar.

O'Brien e os colaboradores usaram o Observatório Gemini, também no Chile, e o seu instrumento Zorro para obter uma visão mais clara das estrelas que hospedam os candidatos a planeta. O instrumento Zorro utiliza uma técnica chamada "speckle imaging", que permite aos telescópios terrestres ultrapassar grande parte do efeito de desfocagem da atmosfera da Terra e, assim, obter imagens de muito maior resolução.

Descoberta surpreendente

As observações do Zorro revelaram, no avistamento de um segundo potencial exoplaneta, que o que inicialmente se pensava ser uma estrela individual que albergava um candidato a exoplaneta era, de facto, duas estrelas. A segunda estrela orbita a estrela primária à mesma distância que Úrano orbita o Sol no nosso Sistema Solar. Isto sugere que podemos estar a ver um exoplaneta a orbitar uma das duas estrelas deste sistema binário - o que seria outra configuração rara.

A Dra. Meg Schwamb, coautora do artigo científico, também da mesma universidade, disse que o Planet Hunters NGTS estava a dar resultados "para além do que esperávamos". E acrescentou:

"Este projeto foi uma aposta ao início. Não sabíamos se havia algo escondido nos dados de arquivo do NGTS e acabámos por encontrar não apenas um, mas dois potenciais exoplanetas interessantes que temos de analisar mais de perto. Os resultados até agora são entusiasmantes".

A equipa recebeu mais tempo de telescópio para estudar alguns destes achados em maior detalhe, na esperança de confirmar a sua natureza planetária.

"A quantidade de entusiasmo demonstrada pelos voluntários que fizeram deste projeto o que ele é tem sido espantosa", acrescentou O'Brien. "Temos mais dados recentemente obtidos pelos telescópios para analisar com o projeto e estou confiante de que, com a ajuda do público, podemos fazer descobertas ainda mais notáveis de possíveis exoplanetas."

Participe

Os voluntários podem ter qualquer idade, ser de qualquer parte do mundo e não é necessária qualquer formação; tudo o que precisamos é de um navegador web para começar a procurar exoplanetas.

// Queen's University de Belfast (comunicado de imprensa)
// Universidade de Leicester (comunicado de imprensa)
// Artigo científico (The Astronomical Journal)
// Artigo científico (arXiv.org)

 


Quer saber mais?

Planet Hunters NGTS:
Zooniverse
Wikipedia

Exoplanetas:
Wikipedia
Lista de planetas (Wikipedia)
Lista de exoplanetas potencialmente habitáveis (Wikipedia)
Lista de exoplanetas mais próximos (Wikipedia)
Lista de extremos (Wikipedia)
Lista de exoplanetas candidatos a albergar água líquida (Wikipedia)
Open Exoplanet Catalogue
NASA
Exoplanet.eu

NGTS (Next-Generation Transit Survey):
Página principal
Wikipedia

Observatório Internacional Gemini:
Página principal
Wikipedia
Zorro (Observatório Gemini)

 
   
 
 
 
Top Thingy Right