Top thingy left
 
MISSÃO DO ROVER PERSEVERANCE A CAMINHO DO PLANETA VERMELHO
31 de julho de 2020

 


Um foguetão Atlas V da ULA com o rover Perseverance da NASA a bordo descola do Complexo 41 de Lançamentos Espaciais da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, no estado norte-americano da Flórida.
Crédito: NASA/Joel Kowsky

 

A missão do rover Perseverance da NASA está a caminho do Planeta Vermelho para procurar sinais de vida antiga e recolher amostras para enviar para a Terra.

O rover mais sofisticado da humanidade foi lançado com o helicóptero Ingenuity ontem às 12:50 (hora portuguesa) a bordo de um foguetão Atlas V da ULA (United Launch Alliance) a partir do Complexo 41 de Lançamentos Espaciais da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, no estado norte-americano da Flórida.

"Com o lançamento do Perseverance, começamos outra missão histórica de exploração," disse o administrador da NASA, Jim Bridenstine. "A incrível jornada deste explorador já exigiu o melhor de todos nós para que fosse lançado nestes tempos desafiadores. Agora podemos esperar pela sua incrível ciência e por trazer amostras de Marte para a Terra, mesmo enquanto avançamos para missões humanas para o Planeta Vermelho."

O estágio superior do Atlas V, chamado Centaur, colocou inicialmente a nave Mars 2020 numa órbita "estacionada" em torno da Terra. O motor disparou pela segunda vez e a nave separou-se do Centaur conforme esperado. Os dados de navegação indicam que a nave espacial está perfeitamente a caminho de Marte.

A nave Mars 2020 enviou o seu primeiro sinal para os controladores no solo via rede DSN (Deep Space Network) da NASA às 14:15 (hora portuguesa). No entanto, a telemetria (dados mais detalhados da espaçonave) ainda não haviam sido adquiridos naquele momento. Por volta das 16:30, um sinal com telemetria foi recebido da Mars 2020 pelas estações terrestres da NASA. Os dados indicam que a nave entrou num estado conhecido como modo de segurança, provavelmente porque uma parte da nave estava mais fria do que o esperado enquanto a nave Mars 2020 que contém o rover se encontrava na sombra da Terra. Todas as temperaturas estão agora nominais e a nave está fora da sombra da Terra.

 

Quando uma nave entra no modo de segurança, todos os sistemas, exceto os essenciais, são desativados até esta receber novos comandos do controlo da missão. Um lançamento interplanetário é rápido e dinâmico, de modo que a nave está desenhada para se colocar em modo de segurança caso o computador de bordo perceba que as condições não estão dentro dos parâmetros predefinidos. À altura deste texto, a missão está a completar uma avaliação completa da saúde da nave e do rover e está a trabalhar para retornar à nave espacial uma configuração nominal para a sua viagem até Marte.

A missão astrobiológica do rover Persverance é procurar sinais de vida microbiológica passada em Marte, explorar a geologia diversa do seu local de aterragem, a Cratera Jezeo, e demonstrar as principais tecnologias que nos vão ajudar a preparar para futuras explorações robóticas e humanas.

"A Cratera Jezero é o lugar perfeito para procurar sinais de vida antiga," disse Thomas Zurbuchen, administrador associado do Diretorado de Missões Científicas da NASA na sede da agência em Washington. "O rover Perseverance fará descobertas que nos levarão a repensar as nossas perguntas sobre o aspeto passado de Marte e como o entendemos hoje. À medida que os nossos instrumentos investigam rochas ao longo do chão de um antigo lago e selecionam amostras para enviar para a Terra, podemos muito bem estar a voltar atrás no tempo para obter a informação que os cientistas precisam para dizer que a vida já existiu noutras partes do Universo."

A rocha e poeira marcianas que o sistema de armazenamento do Perseverance recolher podem responder a perguntas fundamentais sobre o potencial de existência de vida para lá da Terra. Estão atualmente em consideração pela NASA duas futuras missões, em colaboração com a ESA, que vão trabalhar juntas para levar as amostras até um orbitador e depois para a Terra. Quando chegarem à Terra, as amostras de Marte serão submetidas a uma análise profunda por cientistas de todo o mundo usando equipamentos grandes demais para serem enviados para o Planeta Vermelho.

Um olho no "amanhã" marciano

Enquanto a maioria dos sete instrumentos do Perseverance estão direcionados para aprender mais sobre a geologia e astrobiologia do planeta, o objetivo do instrumento MOXIE (Mars Oxygen In-Situ Resource Utilization Experiment) está focado nas missões ainda por vir. Construído para demonstrar que a conversão de dióxido de carbono marciano em oxigénio é possível, pode levar a versões futuras da tecnologia MOXIE que se tornem essenciais nas missões a Marte, fornecendo oxigénio para combustível e ar respirável.

Também inclinado para o futuro, o helicóptero Ingenuity, que permanecerá preso ao ventre do Perseverance durante o voo até Marte e durante os primeiros 60 dias ou mais à superfície. Como demonstrador de tecnologia, o objetivo do Ingenuity é um puro teste de voo - não possui instrumentos científicos.

Ao longo de 30 sols (31 dias terrestres), o helicóptero tentará fazer até cinco voos controlados. Os dados obtidos durante estes testes de voo ajudarão a próxima geração de helicópteros marcianos a fornecer uma dimensão aérea às explorações de Marte - potencialmente como "batedores" para rovers e tripulações humanas, transportando pequenas cargas úteis ou investigando destinos de difícil acesso.

As tecnologias do rover para a entrada, descida e aterragem também vão fornecer informações para avançar as futuras missões humanas a Marte.

"O Perseverance é o rover mais capaz da história, porque apoia-se nos ombros dos nossos pioneiros, Sojourner, Spirit, Opportunity e Curiosity," disse Michael Watkins, diretor do JPL da NASA no sul da Califórnia. "Da mesma forma, os descendentes do Ingenuity e do MOXIE tornar-se-ão ferramentas valiosas para futuros exploradores do Planeta Vermelho e além."

Em frente da missão encontram-se aproximadamente sete meses frios, escuros e implacáveis de uma viagem espacial interplanetária - um facto nunca longe da mente da equipa do projeto.

"Ainda há muito caminho entre nós e Marte," disse John McNamee, gestor do projeto no JPL. "Cerca de 470 milhões de quilómetros. Mas se alguma vez houve uma equipa que pudesse fazer isto acontecer, é esta. Vamos para a Cratera Jezero. Vemo-nos lá no dia 18 de fevereiro de 2021."

 


comments powered by Disqus

 

// NASA (comunicado de imprensa)

Saiba mais

Cobertura da missão do rover Perseverance pelo CCVAlg - Astronomia:
30/06/2020 - Aproxima-se o lançamento do rover Perseverance
29/05/2020 - O detetive a bordo do rover Perseverance
19/11/2019 - Rover Mars 2020 vai procurar fósseis microscópicos
15/02/2019 - Sonda MAVEN vai diminuir a sua órbita em preparação para o rover 2020 da NASA
15/05/2018 - NASA planeia levar um helicóptero até Marte
29/05/2018 - Rochas marcianas podem conter sinais de vida

Notícias relacionadas:
Sky & Telescope
SPACE.com
Universe Today
New Scientist
ScienceDaily
PHYSORG
Space Ref
UPI
CNN
SIC Notícias
tvi24
TSF
Correio da Manhã
Expresso
Público
Diário de Notícias
Jornal de Notícias
Observador

Rover Perseverance:
NASA
NASA - 2
Facebook
Twitter
Wikipedia

Marte:
CCVAlg - Astronomia
Wikipedia

Cratera Jezero:
Wikipedia

 
Top Thingy Right