Top thingy left
 
LANÇAMENTO DA MAVEN
19 de Novembro de 2013

 

A missão da NASA que investigará como Marte perdeu a sua atmosfera e água líquida em abundância foi lançada para o espaço ontem às 18:28 (hora portuguesa) a partir da Estação da Força Aérea em Cabo Canaveral, no estado americano da Flórida.

A MAVEN (Mars Atmosphere and Volatile Evolution) separou-se do segundo estágio do foguetão Atlas V 53 minutos após o lançamento. Os painéis solares expandiram-se aproximadamente uma hora após o lançamento e actualmente dão energia à nave. A MAVEN embarca agora numa viagem interplanetária de 10 meses antes de alcançar Marte no próximo mês de Setembro.

"A MAVEN vai juntar-se às nossas sondas orbitais e rovers já em Marte para explorar ainda outra faceta do Planeta Vermelho e preparar o caminho para missões humanas na década de 2030," disse Charles Bolden, Administrador da NASA. "Esta missão faz parte de um programa de exploração estratégica e integrada que está a descobrir os mistérios do Sistema Solar e permite-nos chegar a destinos mais distantes."

Durante as próximas quatro semanas, a MAVEN irá ligar-se e verificar cada dos seus oito instrumentos. Após a chegada a Marte em Setembro, a nave irá executar uma manobra de inserção orbital, disparando seis propulsores que permitirão ser capturada pela órbita de Marte. Nas cinco semanas seguintes, a MAVEN colocar-se-á numa órbita onde poderá levar a cabo as suas operações científicas ao longo de pelo menos um ano terrestre.

"Após 10 anos de desenvolvimento do conceito da missão e, em seguida, o hardware, é incrivelmente emocionante ver a MAVEN a caminho," afirma Bruce Jakosky, investigador principal do Laboratório para Física Atmosférica e Espacial da Universidade do Colorado, EUA. "Mas a verdadeira emoção virá em 10 meses, quando entrar em órbita em torno de Marte e quando começarmos a obter os resultados científicos planeados."

A MAVEN viaja até Marte para explorar como o Planeta Vermelho pode ter perdido a sua atmosfera ao longo de milhares de milhões de anos. Ao analisar a atmosfera superior do planeta e medir as taxas actuais de perda atmosférica, os cientistas da MAVEN esperam compreender como Marte passou de um planeta quente e molhado para o mundo seco e desértico que é hoje em dia.

A Maven não é a única sonda a caminho de Marte. No passado dia 5 de Novembro, a agência espacial indiana lançou a sua primeira sonda marciana - MOM ou Mangalyaan - e tem chegada prevista ao Planeta Vermelho dois dias após a MAVEN, dia 24 de Setembro.

A equipa científica da MAVEN e a equipa científica da MOM poderão eventualmente ajudar-se uma à outra na partilha de dados e observações das sondas. "Eles [a equipa da Mangalyaan] têm um par de instrumentos que faz medições relevantes para nós e vice-versa," realça Jakosky. "Concordámos que após estarem ambas em órbita e recolherem dados, em coordenar esforços."

A NASA planeia também enviar outro "lander" a Marte em 2016. Essa nave, com o nome de InSight, irá investigar o modo como Marte e outros planetas rochosos no Sistema Solar - como a Terra - poderão ter-se formado. O "lander" também estudará o ambiente sísmico actual a partir da superfície do planeta.

Entretanto, a ESA e a Rússia planeiam lançar uma nova sonda também no ano de 2016, recentemente denominada Schiaparelli, seguindo essa missão com um rover em 2018.

Links:

Notícias relacionadas:
NASA (comunicado de imprensa)
Vídeo do lançamento (YouTube)
PHYSORG
Universe Today
redOrbit
Spaceflight Now
Discover
Sky & Telescope
New Scientist
National Geographic
Discovery News
UPI.com
Reuters
AstroPT
Euronews
Público
Diário de Notícias

MAVEN:
NASA
NASA - 2
Wikipedia

MOM (Mars Orbiter Mission):
ISRO
Wikipedia

InSight:
NASA
Wikipedia

Schiaparelli:
ESA
Wikipedia

Marte:
Núcleo de Astronomia do CCVAlg
Wikipedia


comments powered by Disqus

 


Lançamento da sonda MAVEN a bordo de um foguetão Atlas V, a partir de Cabo Canaveral, no estado americano da Flórida.
Crédito: NASA/Bill Ingalls
(clique na imagem para ver versão maior)

 
Top Thingy Right