Top thingy left
 
Uma nova forma de caracterizar os planetas habitáveis
2 de janeiro de 2024
 

Plumas dramáticas pulverizam gelo e vapor de água de muitos locais ao longo das famosas "listras de tigre" perto do polo sul da lua de Saturno, Encélado. As listras de tigre são quatro fraturas proeminentes, com cerca de 135 quilómetros de comprimento, que atravessam o terreno polar sul da lua.
Crédito: NASA/JPL-Caltech/SSI
 
     
 
 
 

Durante décadas, os autores de ficção científica imaginaram cenários em que a vida prospera nas superfícies agrestes de Marte ou da nossa Lua, ou nos oceanos sob as superfícies geladas da lua de Saturno, Encélado, e da lua de Júpiter, Europa. Mas o estudo da habitabilidade - as condições necessárias para suportar e sustentar a vida - não está confinado apenas às páginas da ficção. À medida que mais corpos planetários no nosso Sistema Solar e para lá dele são estudados quanto ao seu potencial para albergar condições favoráveis à vida, os investigadores debatem a forma de caracterizar a habitabilidade.

Embora muitos estudos se tenham centrado na informação obtida por naves espaciais em órbita ou por telescópios que fornecem instantâneos de mundos oceânicos e exoplanetas, um novo artigo científico sublinha a importância de investigar factores geofísicos complexos que podem ser usados para prever a manutenção da vida a longo prazo. Estes factores incluem a forma como a energia e os nutrientes circulam pelo planeta.

"O tempo é um fator crucial na caracterização da habitabilidade", diz Mark Simons, professor de Geofísica no Caltech (California Institute of Technology). "É preciso tempo para que a evolução aconteça. Ser habitável durante um milissegundo ou um ano não é suficiente. Mas se as condições de habitabilidade forem mantidas durante um milhão de anos, ou mil milhões...? Compreender a habitabilidade de um planeta requer uma perspetiva subtil que exige que os astrobiólogos e os geofísicos falem uns com os outros".

Publicado na revista Nature Astronomy a 29 de dezembro, o artigo é uma colaboração entre cientistas do Caltech e do JPL, que o Caltech gere para a NASA, juntamente com colegas que representam uma variedade de domínios.

O estudo salienta novas direções para futuras missões destinadas a medir a habitabilidade noutros mundos, utilizando a lua gelada de Saturno, Encélado, como exemplo principal. Encélado está coberta de gelo com um oceano salgado por baixo. Na última década, a missão Cassini da NASA efetuou medições químicas de plumas de vapor de água e de grãos de gelo que saíam de fissuras no polo sul de Encélado, descobrindo a presença de elementos como o carbono e o azoto, que poderiam ser propícios à vida tal como a conhecemos.

Estas propriedades geoquímicas são suficientes para descrever a habitabilidade "instantânea" da lua. No entanto, para verdadeiramente caracterizar a habitabilidade a longo prazo de Encélado, o artigo científico sublinha que as futuras missões planetárias devem estudar as propriedades geofísicas que indicam há quanto tempo o oceano está lá e como o calor e os nutrientes fluem entre o núcleo, o oceano interior e a superfície. Estes processos criam importantes assinaturas geofísicas que podem ser observadas, uma vez que afetam características como a topografia e a espessura da crosta de gelo de Encélado.

Este quadro mais alargado para o estudo da habitabilidade não se limita ao estudo de Encélado. Aplica-se a todos os planetas e luas onde os investigadores procuram as condições necessárias para a vida.

"O artigo fala da importância de incluir capacidades geofísicas em futuras missões aos mundos oceânicos, como está atualmente a ser planeado para a missão Europa Clipper, que tem como alvo a lua de Júpiter, Europa", diz Steven Vance, cientista do JPL e diretor-adjunto da secção de ciências planetárias do laboratório, bem como coautor do artigo.

// Caltech (comunicado de imprensa)
// Artigo científico (Nature Astronomy)

 


Quer saber mais?

Encélado:
Solarviews
Wikipedia

Exoplanetas:
Wikipedia
Lista de planetas (Wikipedia)
Lista de exoplanetas potencialmente habitáveis (Wikipedia)
Lista de exoplanetas mais próximos (Wikipedia)
Lista de extremos (Wikipedia)
Lista de exoplanetas candidatos a albergar água líquida (Wikipedia)
Open Exoplanet Catalogue
NASA
Exoplanet.eu

Habitabilidade planetária:
Wikipedia

Europa Clipper:
NASA
Wikipedia

 
   
 
 
 
Top Thingy Right