Top thingy left
 
SOHO COMPLETA 10 ANOS
2 de Dezembro de 2005
 

O maior observador do Sol de todos os tempos, a sonda SOHO, completa 10 anos hoje, depois de ter sobrevivido um trio de experiências quase-morte e de ter ultrapassado o seu tempo de missão original por oito anos.

Além disso, enviou imagens sem precedentes do Sol, permitindo a descoberta de mais de 1,000 cometas, e serviu como fundação para um sistema de previsão meteorológica espacial que não existia há uma década atrás.

O Observatório Solar e Heliosférico é uma colaboração entre a NASA e a ESA. Os seus dados e imagens têm ajudado os cientistas a fazer avanços significativos na melhor compreensão de como o Sol funciona.

"É impossível exagerar a importância da SOHO para a comunidade científica solar mundial," diz Joe Gurman, cientista do projecto SOHO do Centro Aeroespacial Goddard da NASA. "Nos últimos dez anos, a SOHO revolucionou as nossas ideias acerca do interior e atmosfera do Sol, e da aceleração do vento solar."

É também difícil explicar como a sonda tem sobrevivido durante todo este tempo. Em 1998 perdeu-se o controlo. Três meses mais tarde os seus giroscópios falharam. E em 2003 a sua antena de alto-ganho ficou presa e a missão parecia condenada ao fracasso mais uma vez.

"Tiro o meu chapéu às equipas de operações e engenharia da SOHO, cuja perícia e dedicação ultrapassaram desafios técnicos múltiplos ao longo da última década," disse Bernhard Fleck, cientista do projecto SOHO da ESA.

Entre os grandes feitos da SOHO destacam-se:

  • O fornecimento das medições mais detalhadas e precisas do interior do Sol.

  • O envio das primeiras imagens da turbulenta concha exterior de uma estrela (a zona de convecção) e da estrutura das manchas solares por baixo da superfície solar.

  • Tornar o Sol transparente ao criar imagens do outro lado da estrela, incluindo regiões tempestuosas aí presentes que girariam com o Sol e acabariam por ameaçar a Terra.

  • A descoberta de um mecanismo que liberta mais energia que a suficiente para aquecer a atmosfera do Sol (coroa) a 100 vezes a sua temperatura à superfície.

  • O estudo da libertação energética do Sol (a "irradiância solar total" ou "constante solar") bem como variações na radiação ultravioleta extrema, ambas das quais importantes para o estudo do impacto da variabilidade solar no clima da Terra.

  • A identificação das regiões fonte e mecanismos de aceleração do vento solar, uma fina corrente de gás ionizado que corre constantemente a partir do Sol e atinge a magnetosfera do Terra.

Um dos maiores contributos da SOHO são os dados que levaram à descoberta de uma série de erupções de gás ionizado (ejecções de massa coronal) que o Sol liberta numa "auto-estrada" pelo espaço onde as partículas energéticas solares fluem. Estas partículas perturbam os satélites e são perigosas para os astronautas para lá da protecção do campo magnético da Terra.

Os dados da SOHO estão disponíveis gratuitamente na Internet, e pessoas de todo o mundo têm usado as suas imagens para descobrir mais de 1,000 cometas.

O observatório foi originalmente desenhado para uma missão de dois anos, mas as suas descobertas científicas tornaram-se tão valiosas que a NASA tem consistentemente atribuido extensões de prazo, a última das quais para estudar o ciclo solar completo de 11 anos.

O Sol encontra-se agora perto do ponto mais fraco do seu ciclo de actividade.

Links:

Notícias relacionadas:
NASA
Universe Today
MSNBC
Space Ref

SOHO:
Página oficial
Página da ESA
Wikipedia

Tempo espacial:
Space Weather


Parabéns, SOHO!!!
Crédito: NASA/ESA
(clique na imagem para ver versão maior)


Impressão de artista da sonda SOHO.
Crédito: ESA
(clique na imagem para ver versão maior)

 
Top Thingy Right