Top thingy left
 
CASSINI PREPARA-SE PARA PASSAR NOVAMENTE POR ENCELADO
9 de Agosto de 2008

 

Fracturas, ou "listas de tigre," onde os jactos gelados entram em erupção na lua de Saturno, Encelado, serão o alvo de um próximo voo rasante pela sonda Cassini na Segunda, dia 11 de Agosto.

A Cassini irá observar a pequena lua a partir de uns meros 50 km da superfície. Mesmo após a maior aproximação, todas as câmaras da sonda -- cobrindo comprimentos de onda infravermelhos, onde as temperaturas são mapeadas, bem como no visível e no ultravioleta -- irão observar as fissuras que percorrem o pólo sul da lua. Este é o local onde os jactos de vapor de água gelada são expelidos e atingem as centenas de quilómetros no espaço. Estes jactos têm fascinado os cientistas desde a sua descoberta em 2005.

"O nosso objectivo principal é obter as imagens e dados mais detalhados de sempre das características geologicamente activas em Encelado," disse Paul Helfenstein, associado da equipa de imagem da Cassini na Universidade de Cornell em Ithaca, Nova Iorque. "A partir destes dados podemos aprender mais sobre como as erupções, as placas tectónicas e a actividade sísmica alteram a superfífice da lua. Vamos obter imagens em alta-resolução sem precedentes da área activa imediatamente a seguir à maior aproximação."

Observar o interior de uma destas fissuras em alta-resolução pode providenciar mais informações sobre o terreno e a profundidade das mesmas, bem como o tamanho e composição dos grãos de gelo aí presentes. Dados refinados da temperatura podem ajudar os cientistas a determinar se água, em estado líquido ou gasoso, situa-se perto da superfície e refinar as suas teorias sobre o que alimenta os jactos.

Sequências de imagens irão capturar visões em "stereo" do terreno polar norte, e imagens em alta-resolução da região polar sul começarão pouco tempo depois da maior aproximação de Encelado. A resolução da imagem alcançará 7 metros por pixel e irá cobrir conhecidos locais activos em três das proeminentes fracturas "listas de tigre."

Além de mapear a superfície da lua no visível bem como no infravermelho e no ultravioleta, a Cassini irá ajudar a determinar o tamanho dos grãos de gelo e distinguir outros elementos misturados com o gelo, tais como o oxigénio, hidrogénio ou materiais orgânicos.

"Saber os tamanhos das partículas, os seus rácios e o que está misturado nestes jactos pode dizer-nos muito sobre o que está a acontecer dentro desta pequena lua," disse Amanda Hendrix, membro da equipa do espectógrafo ultravioleta da Cassini no JPL da NASA em Pasadena, Califórnia, EUA.

Outros instrumentos irão medir as temperaturas ao longo das fracturas, que são dos locais mais quentes na superfície da lua.

"Queremos refinar os nossos números e ver que fractura ou lista é mais quente que o resto porque estes resultados podem dar-nos provas, de uma maneira ou de outra, da existência de água líquida como motor que alimenta as plumas," disse Bonnie Buratti do JPL, membro da equipa do espectómetro visual e infravermelho para mapeamento da Cassini.

A Cassini encontrou evidências de jactos tipo-geyser em Encelado em 2005, descobrindo que as erupções contínuas de água gelada criam um halo gigante de gelo e gás em torno de Encelado, o que ajuda a fornecer material ao anel-E de Saturno. Isto marca o segundo voo rasante da Cassini por Encelado este ano. Durante o último voo rasante da Cassini por Encelado em Março, a sonda recolheu preciosas amostras que "sabem" a material orgânico dos cometas dentro da pequena lua. Mais dois voos por Encelado estão planeados para Outubro, e podem ainda aproximar a sonda mais da lua. O encontro de 9 de Outubro é um complemento do de Março, que foi optimizado para recolher amostras da pluma. O "flyby" de 31 de Outubro é semelhante ao deste de Agosto, e é novamente optimizado para os instrumentos ópticos.

Links:

Notícias relacionadas:
NASA (comunicado de imprensa)
Descrição da missão (formato PDF)
Universe Today
SpaceRef
PHYSORG.com
UPI

Encelado:
Wikipedia

Saturno:
Solarviews
Wikipedia

Cassini:
Página oficial (NASA)
Wikipedia

 
Impressão de artista da passagem da Cassini por Encelado.
Crédito: NASA/JPL
 
Top Thingy Right