Top thingy left
 
OSIRIS-REX VAI PROCURAR ASTEROIDES RAROS
27 de dezembro de 2016

 


Em fevereiro de 2017, a sonda OSIRIS-REx vai procurar asteroides troianos da Terra enquanto se dirige para o asteroide Bennu. Os troianos são asteroides que partilham uma órbita com a Terra enquanto permanecem perto de um ponto estável 60º à frente ou atrás do planeta.
Crédito: Universidade do Arizona/Heather Roper
(clique na imagem para ver versão maior)

 

A primeira missão da NASA a fazer regressar uma amostra de asteroide à Terra vai fazer "multitasking" durante a sua viagem até ao asteroide Bennu. Entre os dias 9 e 20 de fevereiro de 2017, a nave OSIRIS-REx (Origins, Spectral Interpretation, Resource Identification, and Security– Regolith Explorer) irá ativar a sua câmara e começar uma pesquisa por elusivos asteroides "troianos".

Os troianos são asteroides, companheiros constantes de planetas no nosso Sistema Solar à medida que orbitam o Sol, permanecendo perto de um ponto estável a 60º na frente ou atrás do planeta. Dado que "lideram" ou "seguem" constantemente na mesma órbita, nunca irão colidir com o seu planeta companheiro.

Existem seis planetas no nosso Sistema Solar com asteroides troianos conhecidos - Júpiter, Neptuno, Marte, Vénus, Úrano e, sim, até a Terra. Os troianos da Terra são elusivos; até à data, os cientistas apenas descobriram um asteroide troiano da Terra - 2010 TK7 -, em 2010, graças ao projeto NEOWISE da NASA. No entanto, existem mais de 6000 troianos conhecidos a co-orbitar o Sol junto ao gigante gasoso Júpiter.

Os cientistas preveem que deverão haver mais troianos a partilhar a órbita da Terra, mas estes asteroides são difíceis de detetar porque aparecem perto do Sol a partir do ponto de vista do nosso planeta. No entanto, em meados de fevereiro de 2017, a nave OSIRIS-REx estará posicionada num local ideal para realizar um levantamento.

Ao longo de 12 dias, a pesquisa da OSIRIS-REx por asteroides troianos da Terra irá usar o instrumento MapCam da sonda para metodicamente examinar o espaço onde se espera que estes asteroides existam. Muitas destas observações serão parecidas com as atividades planeadas do MapCam durante a sua pesquisa futura por satélites em redor do asteroide Bennu, de modo que a busca por troianos serve como um ensaio inicial para as operações científicas primárias da missão.

"A pesquisa por asteroides troianos da Terra fornece uma vantagem substancial à missão OSIRIS-REx," comenta Dante Lauretta, investigador principal da missão, da Universidade do Arizona, em Tucson, EUA. "Não só temos a oportunidade de descobrir novos membros de uma classe de asteroides, mas, mais importante, estamos a praticar operações críticas da missão antes da nossa chegada a Bennu, o que acabará por reduzir o risco da missão."

A nave OSIRIS-REx está atualmente numa viagem de sete anos para alcançar, estudar, recolher uma amostra do Bennu e trazê-la para a Terra. Esta amostra de um asteroide primitivo ajudará os cientistas a compreender a formação do nosso Sistema Solar há mais de 4,5 mil milhões de anos atrás.

 


comments powered by Disqus

 


Em fevereiro de 2017, a sonda OSIRIS-REx vai procurar asteroides troianos da Terra enquanto se dirige para o asteroide Bennu. Os troianos são asteroides que partilham uma órbita com a Terra enquanto permanecem perto de um ponto estável 60º à frente ou atrás do planeta.
Crédito: Universidade do Arizona/Heather Roper
(clique na imagem para ver versão maior)


Links:

Núcleo de Astronomia do CCVAlg:
06/09/2016 - NASA prepara-se para lançar a sua primeira missão de recolha e envio de amostras de um asteroide

Notícias relacionadas:
NASA (comunicado de imprensa)
Universidade do Arizona (comunicado de imprensa)
PHYSORG

Troianos:
Wikipedia

Pontos de Lagrange:
Wikipedia
ESA

OSIRIS-REx:
Página oficial
NASA
Facebook
Twitter
YouTube
Instagram
Wikipedia

Asteroide Bennu:
NASA 
Wikipedia

 
Top Thingy Right